12 de agosto de 2014

Buscamos o Amor mas já estamos no Amor

Certa ocasião, ao tomar um ônibus, por inspiração comecei a pensar em paz. Parecia uma mensagem angelical, como que me preparando para algum acontecimento. Fiquei pensando na presença de Deus que traz a paz. 

O ônibus estava cheio e fiquei em pé, um pouco atrás do assento reservado às pessoas idosas. Num determinado ponto, subiu lentamente uma senhora idosa e um rapaz, todo apressado, tentou ultrapassá-la e, com raiva, xingou a idosa com palavras muito agressivas.


Por um momento eu fui tomado de revolta contra o rapaz, mas veio-me ao pensamento uma ideia em que vinha pensando pouco antes: “Eu estou no Amor e na paz de Deus, já vim com Deus estou com Deus e vou com Deus” e, vendo que o rapaz ameaçava agredir aquela senhora, eu acrescentei, em meus pensamentos: “Essa verdade é para mim e para todos neste ônibus”.  Lembrei-me da onipresença de Deus, que é Amor, e pensei: “Eu já estou, e todos aqui também já estão, na paz absoluta, e a agressão não tem realidade porque o Amor nos envolve por completo”

Como o rapaz continuava com sua atitude agressiva, eu dei dois passos à frente e fiquei quase do lado dela, pensando em segurar a mão dele caso a levantasse. Como sei artes marciais, veio-me a tentação de que eu poderia dar-lhe um golpe muito forte e deixa-lo desacordado. Lembrei-me, porém, de uma passagem do livro Ciência e Saúde, de autoria da Sra. Eddy, na página 392: “Monta guarda à porta do pensamento. Admitindo somente aquelas conclusões cujos resultados desejas ver concretizados no corpo, tu te governas harmoniosamente.” Em outros tempos, antes de eu estudar a Ciência Cristã, eu não teria tido nenhuma paciência e iria querer assumir o papel de herói, mas agora o título de uma Lição Bíblica, me veio ao pensamento: “Deus a causa única e o único Criador” e fui reafirmando: “Se Deus e causa única é também efeito único e seu efeito é somente o bem em todo o universo e em todos nós que somos filhos dEle, portanto só existe um único Remetente de mensagens mentais e nós como destinatários só recebemos mensagens de paz.”

Imediatamente me acalmei. Respirei fundo e dei mais um passo para perto da senhora. O rapaz pareceu ter ficado assustado, desceu depressa do ônibus e tudo se acalmou. A senhora sorriu para mim e eu fui agradecendo muito a Deus, pois percebi que se tivesse cedido à raiva e tentado intervir fisicamente poderia ter provocado uma desarmonia muito maior. Senti como se eu tivesse conseguido andar sobre as águas agitadas de um mar revolto.

Eu oro diariamente com a Oração do Senhor, que Jesus ensinou, e a experiência que relatei acima ilustra algo que, nessa oração, me havia chamado a atenção pouco tempo antes. Tem a ver com a última frase da oração: “Pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre.” (Mateus 6: 13) Nessa frase, eu entendi que esse “sempre” inclui o agora e todo momento de nossa existência, pois Deus é infinito, jamais termina, e Ele é ação constante e ininterrupta. As três qualidades eternas e infinitas de Deus são: a onipotência (único poder), a onipresença (única presença) e a onisciência (única consciência e ciência) e, de certa forma, para mim, elas correspondem ao que diz a última frase da Oração do Senhor: “Pois teu é o reino, o poder e a glória [o poder, a presença e a sabedoria]”. Foram essas características divinas que ficaram demonstradas na pacificação dentro do ônibus.

Sendo que Deus é Amor onipresente, todos nós já vivemos no Amor, sempre procuramos o amor mas já estamos no Amor. Podemos pensar: já estou no Amor e me mantenho no Amor e busco manifestar esse Amor onde já estou. Em qualquer lugar e com quem quer que seja, sempre somos supridos de ideias do Amor que se refletem humanamente em amor.


Nenhum comentário: